Em 1808, o local onde hoje fica o município de Gravatá era uma fazenda de gado denominada Caraotá. A propriedade pertencia a José Justino Carreiro de Miranda, que deu início à construção de uma capela dedicada à Nossa Senhora de Santana, concluída pelos seus herdeiros em 1822.

A fundação do povoado data dessa época. Em 25 de maio de 1875, foi criada a freguesia, que seria elevada à categoria de vila em 30 de maio de 1881, através da Lei provincial nº 1.560. Em 31 de junho de 1884, a sede do município foi elevada à categoria de cidade e foi criada a Comarca de Gravatá.

Administrativamente, o município é composto pelo distrito sede e pelos povoados de Urucum Mirim, Russinhas, São Severino de Gravatá, Avencas e Ilha Energética.

Anualmente, no dia 15 de março o município comemora a sua emancipação política.